Notícias de Arraial do Cabo. A baleia jubarte resgatada durante um mutirão no fim de semana em Praia Grande, em Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio, foi encontrada morta na manhã desta terça-feira (24/10) presa nas pedras do Pontal do Atalaia, próximo às Prainhas. A informação foi confirmada pelo Instituto Estadual de Ambiente (Inea) no fim da manhã desta terça. [Continua abaixo - mais foto] 
Segundo André Cavalcanti, chefe do Parque Estadual da Costa do Sol, o animal será transportado para o mar a uma distância de sete milhas da costa, pouco mais de 11 quilômetros, por causa da dificuldade de levá-lo para um aterro sanitário. A ação será conduzida pelo Inea.

Segundo um biólogo, a baleia encontrada nas pedras apresenta características semelhantes às do animal resgatado no fim de semana. "Ela (a baleia) tem uma mancha branca subindo no peitoral e eu consegui ver essa mancha nas imagens. Pelo espaço de tempo e onde o animal foi encontrado nesta terça-feira, também", disse o biólogo. 

Ainda segundo o especialista, quanto mais tempo a baleia ficar encalhada, menor a chance dela ficar viva. Durante o resgate, eles já observaram que ela apresentava sinais de fraqueza. 

"Começamos a perceber que estava saindo um líquido amarelo de dentro dela e que isso formou uma enorme poça onde ela estava. Conversando com colegas veterinários, eles informaram que aquilo poderia ser do fígado, mas não dá pra afirmar que esse problema foi provocado pelo encalhe".

Baleia foi resgatada no fim de semana

O mutirão de resgate da baleia filhote gerou comoção e contou com a ajuda de voluntários e membros da Guarda Ambiental, ICMBio, Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e do Corpo de Bombeiros, que conseguiram remover a baleia da areia da Praia Grande após quase 24 horas de trabalho.

A baleia jubarte de aproximadamente quatro metros e sete toneladas encalhou na Praia Grande no início da noite deste sábado (21/10). Pelo menos 30 agentes participam da operação para cavar um buraco para que a baleia continue sendo molhada. Um cinturão foi formado ao longo da praia para que banhistas não tenham acesso ao animal. 

O trabalho de resgate contou com uma retroescavadeira e um mutirão de pessoas para que a baleia continuasse molhada até que a maré subisse, possibilitando a retirada dela da areia da praia. O grupo utilizou baldes de água e toalhas durante todo o trabalho de desencalhe. Fotos: Marcelo de Lima e Paulo Henrique Cardoso/Fonte: G1


COMPARTILHE:

A SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. COMENTE:

«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply