Número de habitantes cresceu 329% em Cabo Frio, diz IBGE

O crescimento foi a uma velocidade bem superior a Campos, cidade com a maior população do interior.

Muitos moradores de grandes cidades têm se mudado para o interior para fugir do estresse das metrópoles. Mas dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que cidades menores, como Cabo Frio, por exemplo, estão cada vez mais agitadas.

Não precisa ser alta temporada para ver Cabo Frio com grande movimento. O ritmo na cidade já parece de cidade grande. É muita gente nas ruas, o centro tumultuado. Um cenário diferente de anos atrás. E essa sensação de que a cidade mudou se confirma com os dados do IBGE, que divulgou na semana passada, a estimativa populacional de todas as cidades do Brasil. Em Cabo Frio, o número de habitantes cresceu 329% desde 1970. Só para se ter ideia deste aumento, eram pouco mais de 44 mil moradores. Atualmente já são 191 mil.

O crescimento foi a uma velocidade bem superior a Campos dos Goytacazes, cidade com a maior população do interior do estado, que cresceu 47% nas últimas quatro décadas. E quem fugiu dos transtornos da capital, começa a encontrar os mesmos problemas em Cabo Frio.

O trânsito é um reflexo desse crescimento. De acordo com dados do Detran, nos últimos cinco anos, a frota de veículos emplacados em Cabo Frio aumentou 62%. De 2006 para cá, o número saltou de 46 mil para 75 mil veículos. É como se, por dia, surgissem nove carros a mais na cidade. Isso sem contar os carros que vem de fora. Com isso, surgiram engarrafamentos que anos atrás não eram comuns.

Faltam vagas também para moradia. O mercado imobiliário está tendo que acompanhar a chegada de novos moradores e as construtoras não param. Há cinco anos, apenas 10% dos imóveis eram destinados a aluguel fixo. O restante era para temporada. Mas isso já não acontece mais hoje em dia.


Fonte: Vejalagos

Um comentário:

  1. Com tudo isso eu acho que com esse vento maravilhoso que temos,ao invés de salinas que nao presta pra p. nenhuma, só faz mau à saúde,seria bem mais util se tivessemos moinhos de energia, só assim nao dependeriamos tanto dessa ampla que (escuramente)já não está mais dando conta

    ResponderExcluir